Escola EB 2,3 João Afonso de Aveiro

... A cultura não se herda, conquista-se!

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Escola EB 2, 3 João Afonso de Aveiro

Destaques

E-mail Print PDF

Manuais escolares 2014/2015

Lista dos manuais escolares

 

Diz não ao Bullying!

Visita o site: www.beatbullying.org

Last Updated on Saturday, 12 July 2014 01:13
 

Patrono

E-mail Print PDF

ESCOLA JOÃO AFONSO DE AVEIRO

A Escola João Afonso de Aveiro está a comemorar 40 anos de existência, o que a todos nós muito honra. Por aqui passaram alunos, professores e pessoal assistente que grandemente contribuíram para o seu bom nome e prestígio.

A Escola foi criada em 1968, para servir o concelho de Aveiro e outros concelhos limítrofes, resultante da criação do ensino preparatório. Foi inaugurada a 17 de janeiro de 1973, pelo almirante Américo Tomás, presidente da República e designava-se então Escola Preparatória de Aveiro. A 2 de abril de 1987, através da Portaria n.º 261/87, foi-lhe dada nova designação passando a chamar-se Escola Preparatória João Afonso de Aveiro.

O seu Patrono, João Afonso de Aveiro, consolida a mentalidade do ser aveirense, do espírito de empreendedorismo, esforço, perseverança, conquista, trabalho e desempenho. À sua semelhança, com espírito de trabalho, dedicação e entrega, a direção do Agrupamento de Escolas de Aveiro procura cultivar estes valores em prol do sucesso dos seus alunos.

JOÃO AFONSO DE AVEIRO

“O nome João Afonso de Aveiro figura, com merecimento e relevo, na história impar da gesta heroica dos descobrimentos portugueses e nas páginas da nossa literatura. É cheia de enigmas a sua biografia, em que há perguntas sem resposta claramente demonstradas:

- Será o mesmo João Afonso de Aveiro o homem da literatura e o homem do mar? Em geral admite-se que são dois indivíduos diferentes; mas nada obsta a que sejam a mesma pessoa, que se tenha dedicado não apenas à navegação e ao comércio mas também à poesia na Corte, em boa camaradagem com muitos outros poetas palacianos. Escreveu poemas; o seu nome figura entre os autores do século XV e no Cancioneiro de Garcia de Resende.

- O pronome de Aveiro indicará a sua naturalidade ou será apenas um apelido familiar? Comummente tem-se por sinal da terra onde terá nascido, e isso é-nos extremamente agradável. Todavia, há também quem opine – e com certo fundamento – que João Afonso de Aveiro teria nascido em Coimbra, sendo seu pai Afonso Domingues de Aveiro, o Moço, que por sua vez descendeu de Afonso Domingues de Aveiro, o Velho – este nado, batizado e criado em Aveiro e que, no atual Rossio, adquirira uma marinha de sal. É ainda este Afonso Domingues de Aveiro que nos aparece como partidário do Mestre de Aviz, vivendo em Coimbra, tomou parte nas cortes que aí se realizaram em 1385, como procurador dos concelhos de Coimbra e de Aveiro, para nomearem e aclamarem D. João I como Rei de Portugal. Foi denominado batalhador das liberdades nacionais.

Na atividade marítima, João Afonso de Aveiro foi um dos homens de D. João II que desvendaram os segredos da terra e do mar, no caminho da Índia. Navegou pela Guiné, redescobriu o reino e as terras de Benim e estabeleceu uma feitoria no porto de Gató, para tráfico de escravos e comércio de pimenta, marfim, ouro e outros produtos. O primeiro cronista que se lhe refere é Rui de Pina, na Crónica d’El-Rei D. João II.

(…) João de Barro, na sua Ásia – Década I, atribuiria a João Afonso de Aveiro uma ação decisiva na descoberta da Índia.

(…) João Afonso de Aveiro, falecido na Guiné em 1487, é bem o protótipo dos nossos mareantes que, consagrados às atividades do tráfego comercial por rotas oceânicas, receberam influxos de outras gentes e de outras civilizações e, insensível e concomitantemente, foram alicerçando em si próprios um sentido emancipador de liberdade em face das apertadas e estagnadas tradições ancestrais. In João Gonçalves Gaspar, A Liberdade em Aveiro, pp. 19-21)

 

 

Last Updated on Thursday, 17 January 2013 02:24
 

Manuais Escolares

E-mail Print PDF

Lista dos manuais adotados

 

Last Updated on Saturday, 12 July 2014 00:32
 

Obra Poética de João Afonso de Aveiro

E-mail Print PDF

A obra poética de João Afonso de Aveiro encontra-se no Cancioneiro Geral de Garcia de Resende. Não é fácil encontrar poemas de João Afonso de Aveiro, contudo encontrei uma cantiga em Tesouros da Poesia Portuguesa que passo a transcrever:

CANTIGA

Pois partis e me leixeis
Tão triste, sem galardão,
Tornai-me meu coração,
Senhora, que me levais.

Coração que foste meu,
Se fôsseis meu algum dia,
Nunca mais vos tornaria
A quem tal pesar vos deu.
Mas pois vós vos contentais
D' haver mal por galardão,
Matem-vos meu coração,
Pois vós mesmo vos matais.

(Tesouros da Poesia Portuguesa (1983), António Manuel Couto, Verbo)

Last Updated on Thursday, 17 January 2013 02:38
 

Inquérito

A página está a ficar a seu gosto?
 

Idioma

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Visitas

HojeHoje91
Esta semanaEsta semana516
Este mêsEste mês2840
TotalTotal94235

Utilizadores Activos

We have 1 guest online