Escola Básica João Afonso de Aveiro 2º Ciclo 5º e 6º ano 3º Ciclo 7º, 8º e 9º ano

Trabalhamos diariamente para garantir: ENSINO DE EXCELÊNCIA, EXIGÊNCIA DE DISCIPLINA, PROMOÇÃO DA SEGURANÇA

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Escola Básica João Afonso de Aveiro

Mais informações em http://agrupamentodeescolasdeaveiro.pt/

E-mail Print PDF


ATENÇÃO: Informações às provas do 6º e do 9º ano (equivalência à frequência e prova final a nível de escola)

 

6º ano

Equivalência
à frequência

Ciências Naturais

Equivalência
à frequência

Educação Física

Equivalência
à frequência

Educação Musical

Equivalência
à frequência

Educação Tecnológica

Equivalência
à frequência

Educação Visual

Equivalência
à frequência

História e Geografia de Portugal

Equivalência
à frequência

Inglês

Equivalência
à frequência

Matemática

Equivalência
à frequência

Português

9º ano

Equivalência
à frequência

Ciências Naturais

Equivalência
à frequência

Educação Física

Equivalência
à frequência

Espanhol Língua Estrangeira II

Equivalência
à frequência

Educação Visual

Equivalência
à frequência

Física e Química

Equivalência
à frequência

Francês

Equivalência
à frequência

Geografia

Equivalência
à frequência

História

Equivalência
à frequência

Inglês

Prova final a
nível de escola

Matemática- cód. 82

Prova final a
nível de escola

Português- cód. 81

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exames 2018 - Informações essenciais (clique aqui)

 


 

Concurso Moeda de Coleção Comemorativa "O Mar" 2017/2018 - (regulamento)


" Os estudantes do 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário vão poder decidir quais as melhorias a introduzir nos seus estabelecimentos de ensino, de uma forma democrática, no âmbito do Orçamento Participativo das Escolas.

Através desta medida, pretende-se dar voz aos alunos e resposta às suas necessidades e interesses, assim como promover a sua participação cívica. Para tal, as escolas devem abrir procedimento para apresentação de propostas e auxiliar os estudantes no seu desenvolvimento e apresentação até ao final de fevereiro.

Para serem votadas, as medidas devem ter em conta o montante atribuído a cada escola e contar com o apoio de, pelo menos, 5% dos estudantes. As propostas devem ser votadas pelos estudantes no dia 23 de março e adotadas em 2018."

 

Documentos:

Despacho

Regulamento

Formulário


Este ano, pela primeira vez 77 alunos do 9º ano da nossa escola vão participar nas Olimpíadas Portuguesas da Biologia (OPB) Júnior.

As OPB são um concurso de ciência, na área da Biologia, destinada a estudantes do Ensino Básico e Secundário, entre o 9.º ano e o 12.º anos, de escolas públicas ou privadas.

Objectivos

As OPB têm como principais objetivos:

1.1 Estimular o interesse dos alunos pela Biologia, em particular fomentando o interesse pelo ensino prático, laboratorial e experimental, desta área de conhecimento;
1.2 Aproximar a Universidade do ensino secundário, introduzindo conceitos e práticas que facilitam o conhecimento do estudante à realidade do enino superior;
1.3 Relacionar a Biologia com a realidade económica e social (ecologia, biotecnologia, conservação, etc.) promovendo uma melhor cidadania;
1.4 Promover intercâmbio de ideias e de experiências entre os estudantes, a nível nacional e internacional;
1.5 Estabelecer relações de amizade entre os jovens de diferentes países, fomentando a cooperação entre os povos.
1.6 Estimular o gosto e o prazer pelo Ensino e pela Aprendizagem da Biologia a nível do ensino básico e secundário.

As OPB, além de atribuírem prémios aos 10 melhores classificados de cada um dos anos e também aos seus professores, selecionam os melhores 8 alunos da classificação geral para representarem Portugal, anualmente, nas Olimpíadas Internacionais de Biologia (os primeiros 4 classificados) e nas Olimpíadas Ibero-americanas de Biologia (os classificados entre a 5ª e a 8ª posições).

1ª Eliminatória

Data de Realização da Prova: 07 de Fevereiro de 2018 (4ª feira), às 14:30h, realizada nas escolas;

2ª Eliminatória

Data de Realização da Prova: 21 de março de 2018 (4ª feira), às 14:30h, realizada nas escolas;

Nota*: Na primeira eliminatória, participarão todos os alunos inscritos nas escolas.

Na 2ª eliminatória participarão os alunos que tenham obtido melhor classificação na 1ª eliminatória (aproximadamente os 20% resultados mais elevados)

Cerimónia de Entrega de Prémios

A Cerimónia de Entrega de Prémios realiza-se todos os anos no Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva, no Auditório José Mariano Gago. Esta cerimónia é o culminar de todo o processo das OPB 2016/2017 que reúne os 10 melhores alunos de cada ano letivo (9º ao 12º ano), familiares, professores responsáveis, convidados ilustres, parceiros institucionais e patrocinadores.

 

Data: 19 de Maio de 2018
Hora: 15 horas
Local: Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva | Alameda dos Oceanos, Lote 2.10.01 | Lisboa (Zona da Expo 98)


 

 

 

 

 

Patrono

E-mail Print PDF

ESCOLA JOÃO AFONSO DE AVEIRO

A Escola João Afonso de Aveiro já comemorou 40 anos de existência, o que a todos nós muito honra. Por aqui passaram alunos, professores e pessoal assistente que grandemente contribuíram para o seu bom nome e prestígio.

A Escola foi criada em 1968, para servir o concelho de Aveiro e outros concelhos limítrofes, resultante da criação do ensino preparatório. Foi inaugurada a 17 de janeiro de 1973, pelo almirante Américo Tomás, presidente da República e designava-se então Escola Preparatória de Aveiro. A 2 de abril de 1987, através da Portaria n.º 261/87, foi-lhe dada nova designação passando a chamar-se Escola Preparatória João Afonso de Aveiro.

O seu Patrono, João Afonso de Aveiro, consolida a mentalidade do ser aveirense, do espírito de empreendedorismo, esforço, perseverança, conquista, trabalho e desempenho. À sua semelhança, com espírito de trabalho, dedicação e entrega, a direção do Agrupamento de Escolas de Aveiro procura cultivar estes valores em prol do sucesso dos seus alunos.

JOÃO AFONSO DE AVEIRO

“O nome João Afonso de Aveiro figura, com merecimento e relevo, na história impar da gesta heroica dos descobrimentos portugueses e nas páginas da nossa literatura. É cheia de enigmas a sua biografia, em que há perguntas sem resposta claramente demonstradas:

- Será o mesmo João Afonso de Aveiro o homem da literatura e o homem do mar? Em geral admite-se que são dois indivíduos diferentes; mas nada obsta a que sejam a mesma pessoa, que se tenha dedicado não apenas à navegação e ao comércio mas também à poesia na Corte, em boa camaradagem com muitos outros poetas palacianos. Escreveu poemas; o seu nome figura entre os autores do século XV e no Cancioneiro de Garcia de Resende.

- O pronome de Aveiro indicará a sua naturalidade ou será apenas um apelido familiar? Comummente tem-se por sinal da terra onde terá nascido, e isso é-nos extremamente agradável. Todavia, há também quem opine – e com certo fundamento – que João Afonso de Aveiro teria nascido em Coimbra, sendo seu pai Afonso Domingues de Aveiro, o Moço, que por sua vez descendeu de Afonso Domingues de Aveiro, o Velho – este nado, batizado e criado em Aveiro e que, no atual Rossio, adquirira uma marinha de sal. É ainda este Afonso Domingues de Aveiro que nos aparece como partidário do Mestre de Aviz, vivendo em Coimbra, tomou parte nas cortes que aí se realizaram em 1385, como procurador dos concelhos de Coimbra e de Aveiro, para nomearem e aclamarem D. João I como Rei de Portugal. Foi denominado batalhador das liberdades nacionais.

Na atividade marítima, João Afonso de Aveiro foi um dos homens de D. João II que desvendaram os segredos da terra e do mar, no caminho da Índia. Navegou pela Guiné, redescobriu o reino e as terras de Benim e estabeleceu uma feitoria no porto de Gató, para tráfico de escravos e comércio de pimenta, marfim, ouro e outros produtos. O primeiro cronista que se lhe refere é Rui de Pina, na Crónica d’El-Rei D. João II.

(…) João de Barro, na sua Ásia – Década I, atribuiria a João Afonso de Aveiro uma ação decisiva na descoberta da Índia.

(…) João Afonso de Aveiro, falecido na Guiné em 1487, é bem o protótipo dos nossos mareantes que, consagrados às atividades do tráfego comercial por rotas oceânicas, receberam influxos de outras gentes e de outras civilizações e, insensível e concomitantemente, foram alicerçando em si próprios um sentido emancipador de liberdade em face das apertadas e estagnadas tradições ancestrais. In João Gonçalves Gaspar, A Liberdade em Aveiro, pp. 19-21)

 

 

 

Obra Poética de João Afonso de Aveiro

E-mail Print PDF

A obra poética de João Afonso de Aveiro encontra-se no Cancioneiro Geral de Garcia de Resende. Não é fácil encontrar poemas de João Afonso de Aveiro, contudo encontrei uma cantiga em Tesouros da Poesia Portuguesa que passo a transcrever:

CANTIGA

Pois partis e me leixeis
Tão triste, sem galardão,
Tornai-me meu coração,
Senhora, que me levais.

Coração que foste meu,
Se fôsseis meu algum dia,
Nunca mais vos tornaria
A quem tal pesar vos deu.
Mas pois vós vos contentais
D' haver mal por galardão,
Matem-vos meu coração,
Pois vós mesmo vos matais.

(Tesouros da Poesia Portuguesa (1983), António Manuel Couto, Verbo)

 

 

logotipojaa.jpg

Idioma

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Visitas

HojeHoje112
Esta semanaEsta semana305
Este mêsEste mês2203
TotalTotal310813

Utilizadores Activos

We have 4 guests online